O eu no caminho do sertão

Não hesitei em manter um dedinho de prosa sobre o que pude sentir e perceber durante o evento literário  “O CAMINHO DO SERTÃO”  julho de 2016. Um acontecimento histórico-literário no sertão de Minas Gerais.

veredas do vão

Vereda no vão dos buracos

O CAMINHO DO SERTÃO (2016-3ª edição), um mergulho socioambiental e literário no universo de Guimarães Rosa (Grandes Sertões Veredas) e no cerrado sertanejo dos gerais, percorrendo parte do caminho realizado por Riobaldo e seu bando, personagens centrais do livro Grande Sertão: Veredas, rumo ao Liso do Sussuarão. Na edição de 2016, o projeto consolidou a jornada de 180km, pelos vales dos rios Urucuia e Carinhanha, a ser percorrida a pé durante 7 dias. Passagem pela Estação Ecológica Sagarana (Arinos); Morrinhos; Vila Bom Jesus; Fazenda Menino; Córrego do Garimpeiro; Ribeirão de Areia; Vão dos Buracos; Chapada Gaúcha e Parque Nacional Grande Sertão Veredas. Em cada pouso nas comunidades percorridas, a jornada se entrelaça às folias de reis, causos, histórias e aos saberes do povo geraizeiro. (https://ocaminhodosertao.wordpress.com/)

O cenário e protagonista das obras de Guimarães Rosa, a região noroeste de Minas que abriga um rico patrimônio social, ambiental, cultural e histórico.

Não é possível expressar em palavras, a grandeza dos sentimentos do participar pela sutileza e encantamento do caminho. Vou apenas citar algumas percepções do maravilhoso e grandioso caminhar pelo sertão, ali mora e se estabelece conhecimentos, tradições, culturas e vocações simplificadas da felicidade.

Enveredar foi possível pelo mergulho caprichoso de sua gente, descobrir um pouquinho do que resta da verdadeira natureza dos brasilianos – geraizeiros, acobertados pelo palco espetacular do que resta das nossas grandes veredas e chapadões.

As vezes e subitamente me percebo a retroagir ao espetáculo de sua vegetação, árida e vãos de veredas, entretanto imponente por sua ruptura e contraste com o inconsequente modelo de imposição econômica da monocultura instalada e avançando, cada vez mais e mais.

Gente do sertão – faz e acontece, sobretudo, instiga a arte de viver com pouco e ser feliz.

Inegável, João, que nos proporcionou a sua astúcia de escrita e nos encaminhou no rumo do sertão.

Em breve, outros descobrirão que a vida pode ser vivida em sua plenitude pela simplicidade de ser e caminhar. bem vindos ao inesperado mundo do ser simples e harmonioso convivio com a natureza do bioma do cerrado.

A minha vida não faz sentido, se não for contar contigo pra dizer que o Brasil tem jeito, e o jeito amansa com o dito feito de ser veredas que nasce e jorra a vida pelo leito d’água. Acrescente amor, carinho, gratidão e viva como gente do sertão.

E deu pra perceber que o sertão é o mundo. E muitas vezes o mundo teima em não ser sertão.

Se ser é tão, porque então, não somos todos sertão.

“O senhor tolere: isto é o sertão. Uns querem que não seja: que situado sertão é por os campos-gerais a afora a dentro, eles dizem, fim de rumo, terras altas, demais do Urucúia. (…) O gerais corre em volta. Esses gerais são sem tamanho. Enfim, cada um o que quer aprova, o senhor sabe: pão ou pães, é questão de opiniães. O sertão está em toda a parte”. (Grande Sertão: Veredas, Guimarães Rosa).

finalizo  transcrevendo o  cântico improvisado que fiz diante da comunidade de vila bom jesus, num gesto de agradecer por aquele momento: óh.. Minas Gerais, óh Minas Gerais, quem te conhece-não esquece jamais, óh …Minas Gerais…

Inspirado no trecho do livro: alumeia e óia pros encantamentos dos cerratenses (FMB)

About cerradania

Operário das letras, Comunicador e Idealizador da Cerradania, Palestrante,Professor. Letterman, Communicator and Idealizer of Cerradania, Speakers,Teacher.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Central do Cerrado – Produtos Ecossociais

Citizenship actions in the Cerrado biome

Rede MAIS Vida no Cerrado

O berço das águas corre perigo

biomas do cerrado

Citizenship actions in the Cerrado biome

WWF - Latest

Citizenship actions in the Cerrado biome

ISPN

Citizenship actions in the Cerrado biome

Cerratinga

Citizenship actions in the Cerrado biome

Rede Cerrado

Citizenship actions in the Cerrado biome

Citizenship actions in the Cerrado biome

Museu Virtual de Ciência e Tecnologia – Cerrado

Citizenship actions in the Cerrado biome

Day by Day the Farm Girl Way...

Simple life on a little piece of land.

Cerradania

Citizenship actions in the Cerrado biome

Jim Caffrey Images Photo Blog

photography from the ground up

%d blogueiros gostam disto: