Do cerrado um poquim de causo e conto procê

As narrativas orais são formas de comunicação por excelência. Como parte de uma situação comunicacional maior, elas simbolizam, representam e estetizam a realidade, assim como organizam e veiculam saberes que constituem e são constituidores da cultura a que pertencem.

Quilombo_panor

Memorial do cerrado PUC – Goiania GO

– Ora, ora!…Esses é que são os mais!…Boi fala o tempo todo. Eu até posso contar um caso acontecido que se deu. – Só se eu tiver licença de recontar diferente, enfeitado e acrescentado ponto e pouco… – Feito! Eu acho que assim até fica mais merecido, que não seja. E começou o caso, na encruzilhada da Ibiuva, logo após, a cava do Mata-Quatro… (ROSA, 1984, p.303-304).

Foi sete noite.Ele dava a rede dele pus otu dormi e desaparecia.Chegava de manhã cedo.[…] ninguém via ele não.Desaparecia…ficava pensanu…onde? e…ninguem procurou o nome dele, de onde ele era e nem da onde ele vinha, nem pra onde ele ia.[…] Daí, quando foi a hora que nois chegô, fiza chegada, arrumei tudo, rezemo o terço, aí ele chegô ni mim e falô pra mim assim: – Seu Nêgo, hoje é o derradero poso? – É! […] Quem vai durmi na minha rede hoje é o senhor! […] Aí, me entregou a rede, desapareceu. (autor desconhecido)

O senhor… Mire e veja: o mais importante e bonito, do mundo, é isto: que as pessoas não estão sempre iguais, ainda não foram terminadas – mas que elas vão sempre mudando. Afinam ou desafinam. Verdade maior. È o que a vida me ensinou. Isso me alegra, montão. Riobaldo (Guimarães Rosa).

As Garrafas de Ouro

Quem procurou, procurou…

Quando um casarão vai ser demolido, surgem muitos curiosos garimpando os escombros em busca das Garrafas de Ouro. Na época dos antigos, quando a cidade ainda vivia sua glória de mineração aurífera. Faziam os senhores esconder parte do fruto do trabalho das minas para fugir de assaltos e da cobrança dos impostos reais, o famigerado Quinto.

O ouro lavrado era obtido em pó. Segundo as leis vigentes na época (séc. XVIII) era crime comercializar com ouro em pó e todo o ouro minerado deveria ser direcionado para as casas de fundição da Província, que ficava longe, de princípio em São Paulo, só mais tarde instalaram uma na cidade Goiás, para ser fundido e quintado. As largas distâncias e o isolamento também facilitavam o ataque de bandidos e desmandos das autoridades.

Portanto, era tática de sobrevivência, enterrar o ouro excedente acondicionados em garrafas de barro nas paredes das casas, sob o soalho, dentro do fogão a lenha, debaixo de pedras no cerrado e até mesmo dentro de jatobazeiros (faz-se largo furo no tronco do jatobá, coloca-se a garrafa dentro e a seiva abundante da cicatrização cobre e fecha-a em seu interior).

Causos de pessoas que acharam garrafas de ouro em escombros de demolição são muitos. Já chegaram a demolir casarões de ricos elementos da sociedade que morreram sem deixar herdeiros, no intuito de saquear garrafas escondidas nas alvenarias. Como dizem ter acontecido com o Castelo do Frota e a Casa de 365 Janelas do Comendador Joaquim Alves de Oliveira.

Quando uma pessoa enriquece de repente, sem nenhuma explicação, dizem que achou uma garrafa de ouro.

Porém nem tudo é bom nesta história, como toda lenda tem sempre um cunho moral, quem achar uma garrafa não deve nunca utilizar seu ouro para benesses particulares, pois diz a boca popular, que tudo que adquirir lhe será retirado em dobro. Portanto apenas a terça parte deve ser utilizada para si, deixando o restante para caridade.

Esta lenda é ainda viva. Muitos quando andam pelos campos olham por debaixo das pedras e sempre que se demoli uma casa velha, lá está ele, fuçando e revirando, em busca do sonho dourado.

Pra finalizar ouça um contador de causo- verdadeiramente cerratense du góias no http://www.culturacaipira.com/2013/12/06/geraldinho-nogueira-causo-marimbondo/

trecho do livro: CERRADANIA alumeia e óia pros encantamentos dos cerratenses (FM)

 

About cerradania

Operário das letras, Comunicador e Idealizador da Cerradania, Palestrante,Professor. Letterman, Communicator and Idealizer of Cerradania, Speakers,Teacher.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Central do Cerrado – Produtos Ecossociais

Citizenship actions in the Cerrado biome

Rede MAIS Vida no Cerrado

O berço das águas corre perigo

biomas do cerrado

Citizenship actions in the Cerrado biome

WWF - Latest

Citizenship actions in the Cerrado biome

ISPN

Citizenship actions in the Cerrado biome

Cerratinga

Citizenship actions in the Cerrado biome

Rede Cerrado

Citizenship actions in the Cerrado biome

Citizenship actions in the Cerrado biome

Museu Virtual de Ciência e Tecnologia – Cerrado

Citizenship actions in the Cerrado biome

Day by Day the Farm Girl Way...

Simple life on a little piece of land.

Cerradania

Citizenship actions in the Cerrado biome

Maravilhas do Cerrado

"O uso da fotografia e cultura digital para fomento da educação ambiental"

Jim Caffrey Images Photo Blog

photography from the ground up

%d blogueiros gostam disto: