Belezas e valores do cerrado de de Minas Gerais

Região é adornada de ipês-amarelos, pacaris, buritizeiros, e conta com a presença do lobo-guará, arara-vermelha e outras espécies

tatu bola

tatu bola – Tolypeutes tricinctus

O cenário tão bem descrito por Guimarães Rosa no romance modernista “Grande Sertão Veredas” pode ser conhecido em seus encantos e mistérios no Parque Nacional que atende pelo mesmo nome da obra.

Ao norte de Minas Gerais, o Grande Sertão Veredas da vida real é adornado de ipês-amarelos, pacaris, buritizeiros e espécies típicas do Cerrado. Lá, a suçuarana, lobo-guará, arara-vermelha e outras espécies do centro oeste brasileiro encontram refúgio entre os chapadões do planalto.

Isolado, o Parque Nacional é propício para a prática de trilhas e para o turista que preza por uma postura preservacionista. No Grande Sertão Veredas está localizado o Chapadão Central, que divide as bacias dos rios São Francisco e Tocantins.

A vida não teme o sertão e pulsa forte e confortável com as características geográficas do Cerrado. Praias formam-se ao longo do rio Carinhanha e nos limites do parque ainda é possível desfrutar de algumas corredeiras e cachoeiras. Uma das mais famosas é a cachoeira do Mato Grande, composta por uma sequência de quedas que se transformam em pequenos poços.

PRINCIPAL UNIDADE DE CONSERVAÇÃO: Parque Nacional Grande Sertão Veredas

BIOMA: Cerrado.      ÁREA: 230.853,4200 hectares

DIPLOMA LEGAL DE CRIAÇÃO: Dec nº 97.658 de 12 de abril de 1989/Dec s/nº  de 21 de maio de 2004. COORDENAÇÃO REGIONAL / VINCULAÇÃO: CR11 -Lagoa Santa

ENDEREÇO / CIDADE / UF / CEP: Rua Guimarães Rosa, 149 – Chapada Gaucha –  CEP: 39314-000  . TELEFONE/FAX: 38-3634-1465/VOIP (61) 3103-9977

Lista de espécies ameaçadas protegidas nesta Unidade de Conservação:                            Cervo-do-pantanal – Blastocerus dichotomus,    Rato-de-espinho – Carterodon sulcidens,  Lobo-guará – Chrysocyon brachyurus,  Gato-maracajá – Leopardus pardalis mitis,                 Gato-palheiro – Leopardus colocolo,    Pato Mergulhão – Mergus octosetaceus,               Tamanduá-bandeira – Myrmecophaga tridactyla,    Onça-pintada –Panthera onca,                Tatu-canastra – Priodontes maximus,   Onça-parda – Puma concolor capricornensis,            Tatu-bola – Tolypeutes tricinctus

baseado na reportagem  http://www.redecerrado.org.br/

About cerradania

Operário das letras, Comunicador e Idealizador da Cerradania, Palestrante,Professor. Letterman, Communicator and Idealizer of Cerradania, Speakers,Teacher.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Central do Cerrado – Produtos Ecossociais

Citizenship actions in the Cerrado biome

Rede MAIS Vida no Cerrado

O berço das águas corre perigo

biomas do cerrado

Citizenship actions in the Cerrado biome

WWF - Latest

Citizenship actions in the Cerrado biome

ISPN

Citizenship actions in the Cerrado biome

Cerratinga

Citizenship actions in the Cerrado biome

Rede Cerrado

Citizenship actions in the Cerrado biome

Citizenship actions in the Cerrado biome

Museu Virtual de Ciência e Tecnologia – Cerrado

Citizenship actions in the Cerrado biome

Day by Day the Farm Girl Way...

Simple life on a little piece of land.

Cerradania

Citizenship actions in the Cerrado biome

Jim Caffrey Images Photo Blog

photography from the ground up

%d blogueiros gostam disto: