Um ano difícil e de conquistas

Abro um parentese  pra dialogar alem do tema  do blog e reportar um pouco do que observo de 2016.
gravata-bromelia-antacantha

Gravatá- Bromelia antiacantha – Cerrado em Brasilia

Ano difícil, talvez seja uma das frases mais ditas e repetidas pela maioria dos brasileiros. Para mim também, um ano difícil, porém, não posso deixar de relatar que recebi e realizei grandes conquistas e alegrias.
Bem, do ano difícil, está a conjuntura política tudo desarranjado e a cada mais denúncias de corrupção, contudo, acredito realmente que temos condições de superar o desmando generalizado dos poderes públicos desde o ano de 1500 até os dias de hoje, anos e anos de corrupções e saques do patrimônio público.
O Brasil tem jeito se:
O Governo estabelecer critérios de produtividade de seus servidores públicos (Federal, Estadual e municipal) e, não permitir somente o cumprimento de horários. Exigir e eficiência e garantir os direitos destes e, dos que buscam o serviço público.
E preciso urgente que os poderes públicos cumpram o teto de remuneração, inclusive, há previsão na Constituição Federal pelo teto do Juiz do Supremo, e que deveria incluir também todas as vantagens recebidas. Agentes públicos e políticos como Vereadores, Prefeitos, Deputados, Secretários de Estados, Governadores, Ministros, Senadores, Juízes, Desembargadores, Alto Comando Militares e demais autoridades. Sem distinção. Sinceramente, seria razoável 20 (vinte salários mínimos). Uma vez que, a maioria dos brasileiros vivem com apenas 01 (hum) salário mínimo e, nenhuma regalia.
Retomar os bens dos corruptos que lesaram o patrimônio público inclusive os incorporados em decorrência dos patrimônios adquiridos ilegalmente.
Aplicar punições aos presos com prestação de serviços públicos, para pelo menos, pagarem às custas de seus delitos ou penas a serem cumpridas. Hoje, há disponibilidade do uso de tornozeleiras e fixação de tarefas. Estabelecer limites para reincidências.
Manter as conquistas sociais aos menos favorecidos. Historicamente sempre tivemos um alto desnível social dos que tem fortunas e os menos favorecidos.
Não privatizar setores essências e básicos (saúde, educação, segurança, meio ambiente).
Evidentemente que esta é uma forma simplicista de abordar o assunto, porém, é um jeito que encontrei de dizer que o Brasil tem jeito.
Bem, agora registro as conquistas e posso escancarar a minha alegria de 2016, tenho que agradecer a família continuada e aumentada (Daniela e Vanda) presenteou a família com dois netos: Caetano e Maria Flor – filhos dos gêmeos Rene e Renan, respectivamente.
Conquistas memoráveis: conclui o Mestrado em Educação Ambiental. Renan (meu filho) concluiu no competitivo mestrado tríplice Internacional Euromine “ França- Espanha e Portugal”, na área de Tecnologia da Educação. A inquestionável conduta e competência do Rene (meu filho) por ter cumprido uma missão no serviço público, como gestor do alto escalão do governo, FNDE/MEC, deixando a marca de probidade, responsabilidade e competência que lhe foi atribuída.
Mantive um blog, compartilhando informações do meio ambiente do cerrado, pela rede mundial da internet, o meu blog: https://cerradania.wordpress.com (Citizenship actions in the Cerrado biome ) com 132 publicações.
Retomei uma atividade física de uso frequente de montain bike. Realizei a Caminhada Grande Sertão Veredas (170 km). Caminhos descritos por Guimarães Rosa. Obs: só perdi uma unha.
Retomei os estudos no Inglês, inclusive de curso intensivo com 4 semanas em Valleta – Ilhas de Malta.
Iniciei a escrever o meu primeiro livro, previsto para ser lançado em 2017 (Cerradania: Alumeia e óia pros encantamentos dos cerratenses).
Encontrei, reencontrei e consolidei uma infinidade de colegas e amigos.
Finalmente , ajustei a idéia de que posso viver dos meus sonhos, nos limites do que possuo, viver na intensidade do presente, atribuindo valores do passado e buscando para que no futuro eu possa contar outros acontecimentos valorosos e conquistas realizadas.
Me permito finalizar sugerindo aos que apreciam uma boa prosa, coisas de cerratenses- povos tradicionais do cerrado-, e deixo uma mensagem de ano novo, do jeitinho bem cativante e singelo do interior, com a fala do Geraldinho, artista que deixou sua marca pela simplicidade de contar causos.
Feliz ano novo pra todxs.

About cerradania

Operário das letras, Comunicador e Idealizador da Cerradania, Palestrante,Professor. Letterman, Communicator and Idealizer of Cerradania, Speakers,Teacher.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Central do Cerrado – Produtos Ecossociais

Citizenship actions in the Cerrado biome

Rede MAIS Vida no Cerrado

O berço das águas corre perigo

biomas do cerrado

Citizenship actions in the Cerrado biome

WWF - Latest

Citizenship actions in the Cerrado biome

ISPN

Citizenship actions in the Cerrado biome

Cerratinga

Citizenship actions in the Cerrado biome

Rede Cerrado

Citizenship actions in the Cerrado biome

Citizenship actions in the Cerrado biome

Museu do Cerrado

Citizenship actions in the Cerrado biome

Day by Day the Farm Girl Way...

Simple life on a little piece of land.

Cerradania

Citizenship actions in the Cerrado biome

Jim Caffrey Images Photo Blog

photography from the ground up

%d blogueiros gostam disto: