As Unidades de Conservação e a fauna no cerrado

O Cerrado funciona como elo com outros biomas como a Amazônia, a Mata Atlântica, o Pantanal e a Caatinga. Isso faz com que o Cerrado compartilhe espécies com os demais biomas, tornando-se um local de alta diversidade, a ponto de ser considerado a savana mais rica em biodiversidade do planeta. Abriga um grande número de espécies animais. Mamíferos, aves, répteis, anfíbios e peixes fazem parte das cerca de 2.500 espécies de vertebrados identificados e que vivem no bioma. Isso sem contar os insetos, que têm papel fundamental na ecologia, mas que ainda são pouco conhecidos pela ciência.

gato maracjá

Gato maracajá ( Leopardus Wiedii)

De acordo com os pesquisadores, o desaparecimento das espécies pode contribuir para a migração de seus predadores a zonas urbanas. “Cerca de 70% dos anfíbios da região estão sujeitos a alto risco de extinção e somente 29 espécies estão protegidas”.

O Cerrado é a maior e mais diversificada savana do mundo. O bioma ocupa 25% do território sul-mato-grossense e apenas 6,48% de sua área são destinados à preservação. Na última Lista Oficial das Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção, apenas três anfíbios eram considerados ameaçados, enquanto 22% permaneciam sem dados.

A bióloga e especialista em Ecologia, Maria Helena Andrade afirma que a região do Cerrado é, junto à Amazônia, a mais ameaçada do Brasil, com 72% das espécies em perigo. Segundo ela, um dos principais fatores que contribuem para a ameaça da fauna local é a expansão agrícola. “A expansão das áreas destinadas à agricultura, nos modelos mais comprometedores de produção [monocultura], promove a drástica fragmentação dos habitats, mantendo pequenos refúgios muitas vezes insignificantes para a garantia dos ciclos de vida de muitas espécies”.

Listas Oficiais

A Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN) das espécies ameaçadas foi criada em 1963 e constitui um dos inventários mais detalhados do mundo sobre o estado de conservação mundial de várias espécie de plantas, animais, fungos e protistas. A lista obedece a critérios precisos, para avaliar os riscos de extinção de milhares das espécies e subespécies, pertinentes a todas as espécies e em todas as regiões do mundo.

Os animais em situação de maior vulnerabilidade no Cerrado, o tatu-bola, o lobo-guará, o tamanduá-bandeira e o macaco-prego.

Tatu canastra em Goias

tatu canastra  ( Priodontes Maximus.)

De acordo com pesquisadores do ICMBio, os principais fatores que contribuem para a ameaça da fauna local são a expansão agropecuária, o elevado crescimento urbano, poluição, incêndios florestais e a caça preventiva e/ou esportiva de alguns animais.

Estudos realizados pelo Programa Cerrado, da CI-Brasil, indicaram que o bioma corre o risco de desaparecer até 2030, já que o desmatamento chega a 1,5%%, ou seja, três milhões de hectares/ano. Isso equivale a 2,6 campos de futebol/minuto.

Com a ameaça que o bioma sofre, os animais em extinção no Cerrado correm um risco maior. São as chamadas espécies endêmicas, como é o caso, por exemplo, dos animais: Quenquém (Acromyrmex diasi) e Aranha-de-teia-de-solo (Anapistula guyri).

Estima-se que o bioma concentre cerca de 10.000 espécies vegetais e mais de 1300 espécies de animais vertebrados – especialistas afirmam que não é possível dizer exatamente quantas espécies vivem na região, já que nem todas estão catalogadas.

De acordo com o levantamento do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, são mais de 130 espécies ameaçadas de extinção no Cerrado, entre anfíbios, aves, invertebrados aquáticos, invertebrados terrestres, mamíferos, peixes e répteis.

Confira alguns exemplos de animais em extinção no Cerrado:

  • Cachorro-do-mato-vinagre (Speothos Venaticus)
  • Gato-Maracajá (Leopardus Wiedii)
  • Jaguatirica (Leopardus Pardalis)
  • Tamanduá-Bandeira (Myrmecophaga tridactyla)
  • Lobo-Guará (Chrysocyon brachyurus)
  • Besouro (Coarazuphium pains)

Levantamento revela que nas unidades federais de conservação do Cerrado sobrevivem 65 (48%) dos 137 animais ameaçados de desaparecer no bioma. Os parques nacionais das Emas e da Chapada dos Veadeiros, em Goiás, e da Serra da Canastra, em Minas Gerais, se destacam por abrigar muitas espécies em perigo, como lobo-guará (Chrysocyon brachyurus), tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla), águia-cinzenta (Harpyhaliaetus coronatus), pato-mergulhão (Mergus octosetaceus), tatu-canastra (Priodontes maximus), cachorro-do-mato-vinagre (Speothos venaticus), onça-pintada (Panthera onca), cervo-do-pantanal (Blastocerus dichotomus) e muitos outros.

Os dados oficiais também mostram que metade das 618 espécies brasileiras da chamada “lista vermelha” foi registrada em 198 parques nacionais e outras unidades de conservação (UCs) mantidas pelo governo federal. Enquanto mamíferos e aves somam oito em cada dez registros, invertebrados e peixes são os grupos menos apontados.

“Os dados evidenciam a necessidade de se ampliar e consolidar o sistema nacional de unidades de conservação e as pesquisas científicas associadas, especialmente em biomas extremamente ameaçados como o Cerrado. Ele já perdeu metade da vegetação original e tem menos de 3% da área efetivamente protegida e, ainda assim, é um grande fornecedor de água e outros serviços ambientais ao país.]

Muito importante a ampliação do Parque Nacional da Chapada do Veadeiros, O parque  é refúgio de espécies ameaçadas (de extinção) ou endêmicas (que só existem no local), como o cervo-do-Pantanal, gato-do-mato, lobo-guará, gato-maracajá, pato-mergulhão, tamanduá-bandeira, codorna-buraqueira, tatu-canastra, águia-cinzenta, socó-jararaca e a onça pintada, maior mamífero carnívoro da América do Sul e incluído na lista de espécies da fauna brasileira em risco de extinção.

Vem ai: A Expedição Cerradania

 

About cerradania

Operário das letras, Comunicador e Idealizador da Cerradania, Palestrante,Professor. Letterman, Communicator and Idealizer of Cerradania, Speakers,Teacher.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Central do Cerrado – Produtos Ecossociais

Citizenship actions in the Cerrado biome

Rede MAIS Vida no Cerrado

O berço das águas corre perigo

biomas do cerrado

Citizenship actions in the Cerrado biome

WWF - Latest

Citizenship actions in the Cerrado biome

ISPN

Citizenship actions in the Cerrado biome

Cerratinga

Citizenship actions in the Cerrado biome

Rede Cerrado

Citizenship actions in the Cerrado biome

Citizenship actions in the Cerrado biome

Museu do Cerrado

Citizenship actions in the Cerrado biome

Day by Day the Farm Girl Way...

Simple life on a little piece of land.

Cerradania

Citizenship actions in the Cerrado biome

Jim Caffrey Images Photo Blog

photography from the ground up

%d blogueiros gostam disto: