Cerrado de Mato Grosso do Sul tem a Bodoquena

Serra da Bodoquena, situada na borda sudoeste do Pantanal, Estado de mato Grosso do Sul, é um dos mais interessantes ecossistemas do Pantanal. Formada pelas cidades de BonitoJardim e Bodoquena, conta com o Parque Nacional da Serra da Bodoquena, criado em novembro de 2000, com 76.400 ha, administrado pelo Instituto Chico mendes de Conservação da Beiodiversidade (ICMBio).

Bonito

Turismo em Bonito – foto de divulgação

Tufas calcárias modernas e antigas, estas últimas situadas em canais de drenagem abandonados, apresentam excelentes moldes de folhas, os quais, juntamente com estudos de isótopos de carbono e oxigênio, possibilitam interpretações paleoclimáticas e paleo-hidrológicas. Além deste interesse científico, as tufas calcárias formam conjuntos paisagísticos de inusitada beleza, muito procurados pelos turistas, motivos estes que implicam na necessidade de preservação deste depósitos e atenção especial para a qualidade das águas de seus rios, do que depende a continuidade do processo de formação destes depósitos

Os rios da região são conhecidos por suas águas muito cristalinas e bicarbonatadas, de gosto salobro. Tal transparência deve-se aos seguintes fatores: a saída da nascente com pouquíssima turbidez, não adquirindo argila em seu movimento, nas nascentes rochas calcárias muito puras evitam a presença de argila. Este calcáreo presente nos rios que vem de tais rochas presentes nas nascentes age como um filtro, depositando as impurezas no fundo, onde rochas encontram-se em permanente dissolução e através de fraturas no solo formam cavernas, abismos e condutos subterrâneos.

Aspectos naturais

Devido ao seu arcabouço, a Serra da Bodoquena apresenta encostas diferentes em suas porções leste e oeste. Na porção leste ocorrem encostas suaves e morros residuais de rochas carbonáticas, enquanto na porção oeste as encostas são mais íngremes e escarpadas. A presença de rochas carbonáticas na região possibilitou a formação de inúmeras feições cársticas, tais como colinas, sumidouros, ressurgências, além da formação das cavernas. Esse relevo cárstico se desenvolve sobre as rochas carbonáticas do Grupo Corumbá, abrangendo a maior parte do relevo montanhoso. Com predominância de rochas carbonáticas, a região é altamente favorável ao desenvolvimento de cavernas e abismos.

A fauna é exuberante. Na Avifauna destacam-se, Arara azul, vermelha e canindé, gavião real; entre os canídeos, raposa, lobinho, lobo guará; felinos, jaguatirica, suçuarana e onça pintada. Existem outros animais como a paca, capivara, cutia, anta, queixada, cateto, além de riquíssima fauna de invertebrados.

Clima

Possui características das savanas tropicais com verão úmido e inverno seco. O período de chuva dá-se entre outubro e abril. No inverno a temperatura varia entre 15º C e 20º C.

Atrações

As atividades ecoturísticas exploradas na região são as atividades de contemplação (observação de flora e fauna), esportes radicais (rapel, parapente, mergulho em cavernas, bóia cross, rafting, mountain bike, trekking, entre outros).

Infra-estrutura

O parque não possui infra-estrutura, mas conta com a cidade de Bonito, que possui ótimos hotéis, pousadas e restaurantes.

O principal atrativo da região é bonito

*Reservar uma Van no trecho Campo Grande – Bonito, que estará esperando-o no Aeroporto de Campo Grande/MS (duração: aproximadamente 4 horas de viagem).

*Se preferir chegar em ônibus: Ir até o Terminal Rodoviário de Campo Grande (Duração: aproximadamente 5 horas de viagem).

*Caso venha em transporte próprio ou alugado, você terá mais disponibilidade de horários para escolher o seu roteiro.

*Se vier sozinho ou sem transporte próprio, você poderá contratar o serviço de transporte compartilhado de vans para levá-lo aos passeios. Esse tipo de transporte possui itinerário semanal. Poderá ainda utilizar serviço de táxi para ir aos passeios.

*No mês de abril, há menos possibilidade de fortes chuvas e o volume d´água das cachoeiras é maior. No mês de setembro é a época das vazantes e há mais possibilidade de se observar a fauna, principalmente aves.

*Todos os passeios são acompanhados por guias de turismo credenciados, cujos honorários já estão incluídos nos preços;

*Ótima opção para dias chuvosos é visitar as cidades de fronteiras do Brasil (Ponta Porã) e Paraguai (Pedro Juan Caballero) e aproveitar para fazer compras.

About cerradania

Operário das letras, Comunicador e Idealizador da Cerradania, Palestrante,Professor. Letterman, Communicator and Idealizer of Cerradania, Speakers,Teacher.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Central do Cerrado – Produtos Ecossociais

Citizenship actions in the Cerrado biome

Rede MAIS Vida no Cerrado

O berço das águas corre perigo

biomas do cerrado

Citizenship actions in the Cerrado biome

WWF - Latest

Citizenship actions in the Cerrado biome

ISPN

Citizenship actions in the Cerrado biome

Cerratinga

Citizenship actions in the Cerrado biome

Rede Cerrado

Citizenship actions in the Cerrado biome

Citizenship actions in the Cerrado biome

Museu do Cerrado

Citizenship actions in the Cerrado biome

Day by Day the Farm Girl Way...

Simple life on a little piece of land.

Cerradania

Citizenship actions in the Cerrado biome

Jim Caffrey Images Photo Blog

photography from the ground up

%d blogueiros gostam disto: