Cerrado de histórias na Chapada das mesas do Maranhão

A cidade de Carolina figura como a principal porta de entrada da Chapada das Mesas. A natureza do local é o principal atrativo para o ecoturismo

Carolina consolidou-se como destino de ecoturismo, de eventos, de lazer e de negocios da região. Carolina é o principal e mais próximo ponto de apoio da região turística estadual classificada como “Pólo Chapada das Mesas e o Parque Nacional da Chapada das Mesas”.

O Parque Nacional da Chapada das Mesas é constituido de formações rochosas que formam a Chapada das Mesas, como o Morro do Chapéu, Morro do Dedo, Morro Do Gavião, Portal da Chapada, Morro do Macaco e muitos outros cenários de muita beleza. A Chapada das Mesas recebeu esse nome por possuir morros de grandes alturas que tiveram suas surperfícies planificadas pela erosão, a maioria deles lembrando o formato de mesas, e tem como atração turística o turismo ecológico com suas lindas paisagens naturais como o rio Tocantins, as cachoeiras e os chapadões.

Longe de ser apenas um aquífero, a região conta com vasta história, tendo participação em movimentos políticos significantes para o Brasil. Lá, foi construída a segunda hidrelétrica do país e a primeira da região Norte na década de 1940. Antes da urbanização, o local era habitado por índios Timbira, típicos do Maranhão. Além disso, a história da cidade guarda particularidades da época do coronelismo oligárquico.

Quem visita pode conhecer o mais novo ponto turístico, o Museu Histórico de Carolina, inaugurado há um mês. O turista saberá, entre outras particularidades, que a cidade já foi chamada de São Pedro de Alcântara, e rebatizada, em 1832, em homenagem à Carolina Leopoldina, primeira esposa de Dom Pedro I.

chapada-das-mesas-1024x514

Chapada das Mesas – maranhão

A criação do Parque Nacional Chapada das Mesas, em dezembro de 2005, colocou os municípios de Carolina, Riachão e Estreito, no centro-sul-maranhense, no roteiro de viagens. As árvores do Cerrado e os paredões de rochas de arenito revelam o santuário de mais de 160 mil hectares. São 89 cachoeiras, mais de 400 nascentes de águas cristalinas, em uma das regiões mais belas do Brasil.

Em quantos tons de azul se faz o paraíso? Em Carolina, provavelmente em centenas. As piscinas naturais chamam a atenção pelas nuances das águas cristalinas.

Chapada
A natureza e as formações rochosas são os principais atrativos para quem visita alguma das chapadas brasileiras. A mais recente é a Chapada das Mesas, criada há uma década em território maranhense. O relevo, característico nessas regiões, é considerado um dos mais antigos de todo o país e foi originado de abalos sísmicos ocorridos há mais de 500 milhões de anos atrás, segundo manuais de geografia. As chapadas mais conhecidas do Brasil são: a Diamantina, no interior da Bahia; a Guimarães, em Mato Grosso; e a Chapada dos Veadeiros, em Goiás.

Para saber mais
Índios maranhenses, os Timbira
Antes da colonização, Carolina era território dos Timbira, que era um conjunto de povos indígenas, como Apanyekrá, Apinayé, Canela, Gavião do Oeste, Krahó, Krinkatí e Pukobyê, tipicamente do Maranhão. Com a urbanização da cidade, a população foi reduzida, e as tribos remanescentes se espalharam pelo norte do país, sobretudo pelo Pará e Tocantins. Estima-se que, hoje, existam 8 mil índios Timbiras. Alguns costumes perpetuaram-se até os dias atuais, como pratos típicos à base de peixes e o artesanato.

Principais atrativos

 

Cachoeira da Pedra Caída

Cachoeira da Caverna

Cachoeira do Capelao

Cachoeira da Prata

Cachoeira do São Romão

Cachoeiras do Itapecuru

Morro das Figuras

Morro do Chapéu

Portal da Chapada

Cachoeira do Dodo

Rio Lajes

Balneário Queda D’agua

Poço Azul

Encanto Azul

​Cachoeira de Santa Bárbara

Cachoeira do Ilía

Rio Tocantins

A base da economia de carolina está no Turismo, Comércio, Agricultura, Pecuária e Extrativismo.

A gastronomia Carolinense é rica e bastante diversificada onde destacam-se os pratos a base de peixe de água doce como: surubim no leite de coco e pirão, pacu, tambaqui e tambacu fritos, assim como a carne de sol com macaxeira frita e a galinha caipira ao molho pardo.

Ingredientes muito utilizados na culinária Carolinense são os derivados da mandioca como a tapioca e a puba.

Os principais pratos típicos carolinenses são: Grolado de puba – Prato feito com “puba”, uma farinha derivada da mandioca; Peixe ao leite de cocoPaçoca de carne seca – Preparado com carne seca e farinha de mandioca que são misturados e batidos em um pilão; Mangulão ou bolo de roda – Caracterizado pelo seu formato redondo, é feito à base de mandioca e leite; Bolo frito de tapiocaAnel de bispo – Bolo salgado com formato de anel feito à base de tapioca; Bolo de arroz; Bolo de Puba e Língua de mulata – Bolo doce preparado à base de farinha de trigo, manteiga e leite de coco e o Vatapá de frango – Prato feito com peito de frango desfiado, leite de coco, fubá de arroz, azeite de dende e pimenta a gosto. É muito consumido nas festas tradicionais da cidade.

Em Carolina são várias as manifestações do imaginário popular quanto a seres lendários ou mitológicos, que mantêm acesa a chama da herança cultural Carolinense, passada de geração em geração. Os mais conhecidos são as lendas de antigas aldeias indigenas que habitavam o local, o Bumba meu Boi, a Matita Pereira e das ondas ufológicas que supostamente foram vistas por populares de carolina.

trecho do livro Alumeia e óia pros encantamentos dos cerratenses.

Vem ai: A Expedição Cerradania

 

 

About cerradania

Operário das letras, Comunicador e Idealizador da Cerradania, Palestrante,Professor. Letterman, Communicator and Idealizer of Cerradania, Speakers,Teacher.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Central do Cerrado – Produtos Ecossociais

Citizenship actions in the Cerrado biome

Rede MAIS Vida no Cerrado

O berço das águas corre perigo

biomas do cerrado

Citizenship actions in the Cerrado biome

WWF - Latest

Citizenship actions in the Cerrado biome

ISPN

Citizenship actions in the Cerrado biome

Cerratinga

Citizenship actions in the Cerrado biome

Rede Cerrado

Citizenship actions in the Cerrado biome

Citizenship actions in the Cerrado biome

Museu do Cerrado

Citizenship actions in the Cerrado biome

Day by Day the Farm Girl Way...

Simple life on a little piece of land.

Cerradania

Citizenship actions in the Cerrado biome

Jim Caffrey Images Photo Blog

photography from the ground up

%d blogueiros gostam disto: